Outubro Rosa Pantene

UM CABELO PANTENE DIZ VIVA ALÉM DA CONTA

Outubro Rosa Pantene

Início: 15/10/2020

Cadastre-se e Doe

Término: 31/10/2020

SEU CADASTRO = UMA MECHA DOADA!

Veja quantas pessoas já se juntaram à
#DOECABELOPANTENE

Conheça as histórias

95 mulheres, 95 histórias, 95 maneiras de enfrentar o câncer de mama

Aqui, elas compartilham um pouco da sua história, com muitas ou poucas palavras, cada uma tem sua própria relação com o cabelo, com o câncer e com a vida.

Fernanda, Mariana, Nátali, Patrícia, Sofía e Viviane compartilharam seu depoimento em vídeo, e mais 89 nos escreveram.

95 relatos, para você se lembrar que, quando diagnosticado no início, o Câncer de Mama tem 95% de chance de cura.

Faça o autoexame.

Depoimento da Magali Vargas – Rio de Janeiro

Fiquei muito deprimida quando vi os tufos de cabelo no meu travesseiro de manhã. Pedi a uma amiga que passasse a máquina zero. Não tinha ideia de como o cabelo faz falta, a gente sente muito frio na cabeça ou muito calor no sol. Quando acabei a quimioterapia fiquei ansiosa para ter o meu cabelo de volta.

Depoimento da Eliete Fontes - Mesquita

Quando a minha amiga começou passar a máquina tiver um mix de sensação eu queria sair correndo da li mas tinha que enfrentar com muito choro, abraço e muito carinho das minhas amigas.
A melhor parte, elas não me deixaram largada, me maquiaram, me vestiram e foi muito flash da máquina foi uma tarde maravilhosa e transformadora.
Quando minha filha chegou do colégio eu estavo no quarto ela entrou me olhou e deu um grito falando assim 'A SENHORA ESTÁ MUITO LINDA CARECA' e deu um beijo. Foi maravilhoso

Depoimento da Jaqueline Monteiro - Rio de Janeiro

Quando recebi o diagnóstico, a princípio não liguei muito para o cabelo, pensava em iniciar logo o tratamento. Mas confesso que ver meus cabelos caírem 15 dias após a primeira sessão de quimio, a cada dia um pouco, não foi nada fácil.
Em uma semana fiquei carequinha. Sentia vergonha de mostrar a careca misturado ao medo do desconhecido. Então usei muitos lenços e também uma peruca que ganhei da Fundação Laço Rosa.
Isso me ajudou muito na autoestima. Aprendi várias amarrações de lenços e cada dia usava um diferente, combinando com roupa rs.... Tentei me transformar neste processo e agora o cabelo está crescendo, forte. No momento estou usando um “mega hair”, mas logo logo ele estará bem maior e do jeitinho que era. 

Taboão da Serra

Fiz do dia de raspar o cabelo, uma festa em casa, chamei toda família, cada um raspou um pedaço. Eles achavam que eu iria desabar, mas fui forte por mim e por eles. Ao olhar no espelho careca, percebi que a luta agora era pela vida, e ali estava o começo da minha vitória.

por Andrea Verardo

Cortei meu cabelo bem curtinho pois já queria preparar meu psicológico para quando eu fosse raspar não fosse tão traumatizante... Raspei meu cabelo, meu esposo raspou o dele para que eu não me sentisse só. E hoje além de ter o cabelo maravilhoso carrego também meu maior milagre, minha princesinha.

por Regina Queiroz
Nova Iguaçu

Já me acostumei com as peruquinhas, tamanhos e cores diferentes. Não tive e nem tenho revolta por isto. Me amo de qualquer jeito.

por Jeanete Nascimento
Rio de Janeiro

Do diagnóstico até o fim do tratamento, o pior momento foi a queda do cabelo. Ninguém está preparada para isso. Foi horrível tomar banho, passar a mão na cabeça e sair os cabelos na sua mão. Assim aconteceu comigo!

por Isabel Bastos
São Bernardo do Campo

Foi meu marido que raspou pra mim e parece que ficar careca me deu mais forças pra continuar com o tratamento. Cabelo cresce, meu foco e fé é minha cura!

por Joyce Figueiredo
São Bernardo do Campo

Meu porto seguro também raspou para ficarmos iguais. Meu milagre chegou e meu cabelo também. Aprendi que somos mais fortes do que o câncer e libertei meu coração do medo e da angústia.

por Malu

Fiquei sem olhar no espelho dias. Mas logo fui acalmando pois coçava muito aí resolvi pedir ajuda e fui raspar num salão no Largo do Paissandu que já faz isso para muitas mulheres que fazem tratamento de câncer

por Rosanna Pitanga
Ilha do Governador

Hoje mais uma vez me encontro fazendo quimioterapia e mais uma vez sem o cabelo. Mas nunca isso foi um problema pra mim. Eu me olho no espelho e continuou me achando linda! Eu não vivo a doença, nem a perda do cabelo, continuo sorrindo e seguindo em frente.

por Val Lopes
Rio de Janeiro

No intervalo que dá para o descanso da quimio, o cabelo cresce e eu lavo hidrato e curto, depois cai novamente. Eu brinco dizendo que tenho cabelo a cada 15 dias.

por Laura Azevedo
Rio Claro

Hoje sete anos após meus cabelos não voltou o que era antes. Então optei, colocar mega hair pra aumentar a minha auto estima. O que importa com tudo isso é que venci o câncer.

por Márcia Silva
Suzano

Confesso que foi bem difícil da primeira vez. Foi muito estranho. Além de não me reconhecer, ainda me sentia indo embora pelo ralo junto com os cabelos. Mas nas outras, 'tirei de letra'. Rsrs Fiz até ensaio fotográfico careca. Tenho procurado aprender o que o câncer veio me ensinar. E a principal lição, é que eu não sou peito e cabelo. Eu sou a Sandra.

por Sandra Gonçalves

Fui olhar no espelho e dei um grito tão desesperador. A sensação é de que o câncer vai tirando aos pouquinhos tudo que você tem. Mas como tudo na vida passa, isso também passou. O cabelinho cresceu e a vida aos poucos vai voltando ao normal.

por Tânia Antunes
Mendes

Eu sou cabeleireira, sempre vi as mulheres carecas, mas nunca poderia imaginar o quando é triste você ver os seus cabelos caírem e não poder fazer nada.

por Rosângela “Rô Rô”

Meu filho foi me banhar e vendo que estava caindo os tufos perguntou “mãe quer raspar?” Falei sim. Ele pegou a maquinha do amigo dele emprestada e raspou ali mesmo embaixo do chuveiro. Foi um momento muito difícil, mas consegui superar, pois tenho família e amigos maravilhosos.

por Juscilene Santos
Rio de Janeiro

Acordei careca e em pânico! Não foi um processo muito fácil e nem curto. Com a peruca eu me sentia um pouco melhor. Coloquei na minha cabeça que estava variando corte rs, enfim: cabelo foi crescendo, hoje estou curada. Seja com peruca, seja com lenço, o importante é a gente se sentir bem e acreditando que vai conseguir.

por Flávia Bullé
São Paulo

Vou confessor, depois que raspei me sentir uma nova mulher, fiquei mais forte, guerreira, lutadora. Hoje passo pelo 2º diagnóstico, estou careca novamente, mas muito grata, sempre gratidão.

por Valdirene Batista

Quando comecei o tratamento o primeiro passo foi a quimioterapia, depois da primeira sessão depois de 15 dias meus cachinhos caíram. Nossa, foi muito dolorido, me senti muito mal não quis ver ninguém, não queria que ninguém me visse daquele jeito, posso dizer com todas as letras foi uns dos piores dias da minha vida.

por Viviane de Lima
Rio de Janeiro

Eu me sentia bem bonita com cabelo longo ou até mesmo que ele fosse um pouco curto, mas careca já foi ao extremo! Logo na primeira semana confesso que não fiquei muito à vontade eu me sentia nua mesmo que estivesse vestida. Hoje eu estou na luta novamente, careca novamente, mas dessa vez eu já me acostumei e já me olho no espelho e consigo me amar da forma que eu estou.

por Claudicea Rodrigues
Rio de Janeiro

No banho, quando passei o shampoo, vieram tufos e mais tufos de cabelos na minha mão. Daí chamei meu marido e mostrei. E o que mais gostei de ouvir dele foi que eu era mais do que cabelo. Me senti muito amada carequinha e todos os dias ele beijava minha careca. Eu só usava peruca, não conseguia sair sem. E foi o que meu marido falou, cabelo cresce. Hoje estou curada e cabeluda novamente.

por Fabiane Azevedo
Mesquita

Não me reconheci careca, tive que usar peruca. Entrei em contato com a Fundação Laço Rosa e foi feita uma peruca exclusivamente pra mim, que a querida Patrícia Bullé me trouxe em casa com vários mimos, como brinco, batom, creme e lenço. A minha eterna gratidão e esta fundação que faz a diferença na vida das pacientes.

por Jussimar Ramalho
São Paulo

A queda do cabelo me doeu muito, ele começou a cair no trabalho, eu não queria acreditar que iria cair, mas caiu. Por fim, meu marido e minha irmã me convenceram a cortar pra não sofrer tanto vendo cair. Raspei a cabeça e coloquei lenço e dei sequência na minha vida. Pois a VIDA não para. Sou uma GUERREIRA e muito VITORIOSA, o cabelo cai, mas não fiquei no chão, me levantei e segui em frente, com FÉ acima de tudo.

por Kelly Gonçalves
Rio de Janeiro

Me sentia mal com a atenção que a careca chamava. Conheci a laço rosa nessa época, e recebi minha peruca. Ela tinha o papel de me fazer lembrar de quem eu era. Pois por algum tempo não me reconheci careca. O processo demorou um poço para passar. Mas o dia do cabelo começar a crescer chegou, e foi a época da alegria de ver a vida ir voltando ao normal. Hoje sinto muita gratidão e felicidade da pessoa que me tornei.

por Valéria Velloso
Rio de Janeiro

Perder os cabelos foi algo muito impactante pra mim, porque nunca imaginei na vida que um dia ficaria careca. A sensação foi que toda minha vaidade tinha ido embora junto com os cabelos que perdi.

por Maria Araújo
Rio de Janeiro

Quando o médico disse que eu precisava fazer quimioterapia, não fiquei assustada, mas quando ele disse que meu cabelo iria cair, iria ficar careca, fiquei muito triste! Quando ele começou a cair foi muito difícil, me senti arrasada com a perda do meu cabelo.

por Rosalva Dias

Fiquei sabendo pela minha oncologista que ficaria careca15 dias após a primeira quimioterapia. Pintei meu cabelo de rosa, curti meu primeiro outubro rosa. No último dia de outubro, minha amiga Benê passou a maquininha ao vivo no facebook, ouvindo Bon Jovi “It’s my life”.

por Maria Célia de Lira

Para não entrar em depressão devido aqueda, resolvi cortá-lo curtinho. Assim não senti tanto. Foi terrível.

por Rosimeri Tavares
Rio de Janeiro

A primeira vez foi impactante, mesmo sabendo que ia perdê-los não estava preparada para ver eles caírem pelo meu corpo, esse foi o momento mais doloroso e cruel que minha a alma já sentiu. Embora essa queda seja assustadora para todas nós mulheres que estamos passando por essa fase de careca, no fundo mesmo, a gente só quer ficar curada e seguir em frente com dias melhores.

por Sônia Silvestre
Nova Iguaçu

Uu me preparei toda pra ficar careca. Comprei lenços, chapéu e laços iguais de bebês. Fui no salão, cortei bem Joãozinho! Mas graças a Deus ele não caiu por completo. Ficou bem ralinho. Sempre falo, não sofra por antecipação, espere acontecer. E se ficar, curta sua careca! Cabelo cresce de novo! Beijo grande em cada carequinha linda!

por Valquíria Arantes
Rio de Janeiro

Uma das minhas maiores preocupações desde que fui diagnosticada com câncer de mama era a quimioterapia. Eu tinha medo até de pensar! Quando minha médica falou que eu iria perde meu cabelo e ficar careca fiquei arrasada. Para nós, mulheres, cabelo é algo de extrema importância e está diretamente ligado à nossa autoestima.

por Camila de Souza

Na primeira quimio vermelha, após 17 dias começou uma dor infernal no couro cabeludo. E daí, começaram a cair tufos de cabelo. No banho cai aos montes. Pela casa tudo tinha cabelo. Aí as falhas foram chegando. Entrei no banheiro, peguei o prestorbaba e raspei tudo. Foi uma sensação de liberdade e felicidade. Amei minha careca. Porque sabia que minha cura era certa.

por Adriana Lopes

Para cada cadastro único no site da campanha, de 15 a 31/10/20, ou até atingir 80 mil doações (o que acontecer primeiro), Pantene doará o equivalente a uma mecha de cabelo para a Fundação Laço Rosa. Participação restrita a maiores de 18 anos. Válida 1 doação por CPF cadastrado. *As mechas serão doadas para os projetos Banco de Perucas e Força na Peruca da Laço Rosa.